Nome do Projeto: 
Cuidando das Águas

Duração do projeto:
24 meses

Valor total:
R$ 283.131,34

Objetivo geral
Contribuir com a recuperação e conservação dos recursos hídricos urbanos e rurais do Município de Bonito/MS por meio do desenvolvimento de ações educativas e de restauração florestal.

Objetivos específicos
•    Fortalecer os viveiros florestais (Viveiro Municipal de Bonito e Viveiro RPPN Cabeceira do Prata) da região
•    Desenvolver ações de sensibilização ambiental para doação de mudas nativas, proteção dos recursos hídricos e o reflorestamento das matas ciliares
•    Mobilizar a sociedade civil para as causas ambientais através da realização de atividades lúdicas e educativas
•    Compartilhar informações técnicas para o fortalecimento de políticas públicas

Resumo
Em essência o projeto Cuidando das Águas consiste em fortalecer os viveiros florestais da região com coletas de sementes e aumento da produção de mudas nativas, colaborar com a recuperação de matas ciliares por meio do plantio de mudas, estimular a conservação por meio da doação de mudas aos produtores rurais, ofertar eventos para mobilização social, reduzir a quantidade de lixo nos córregos urbanos da cidade e divulgar boas práticas ambientais aos jovens bonitenses. Todas as ações são voltadas para o município de Bonito, sendo que a doação de mudas também poderá beneficiar produtores rurais de Jardim, Bodoquena, Guias Lopes e Porto Murtinho. Atividades como palestras, mutirão de limpeza, blitz educativas e intervenções teatrais serão realizadas em momentos oportunos do projeto com a intenção de aumentar o envolvimento da comunidade e sua mobilização para a mudança de atitudes.

Atividades propostas:

Gestão do projeto

•    Coordenação
Esta atividade trata da coordenação do projeto e compreende todas as ações necessárias para a execução do mesmo. A coordenação geral ficará sob a responsabilidade do IASB e controlará a gestão das atividades, bem como as questões administrativas e financeiras. 
O coordenador geral e o assistente de campo serão técnicos do IASB, a serem remunerados com recursos do projeto. A equipe de campo esporadicamente será composta por demais profissionais da própria instituição e de instituições parceiras. Eventualmente serão contratados serviços de terceiros para colaborar com atividades de campo, como plantio de mudas, produção de mudas nos viveiros parceiros e coleta de sementes.

•    Monitoramento do projeto
Esta atividade visa à monitoria do projeto para verificar se realmente as ações que se buscou alcançar obteve sucesso. Para isso, em momentos oportunos serão colhidas informações, seja por vistoria, seja por aplicação de questionários. No início do projeto, no que se refere às ações de campo, será feito um relatório denominado Diagnóstico inicial para nivelar as condições e situações antes da implantação do projeto. Após um ano será elaborado um relatório de Avaliação de Meio Termo com a intenção de avaliar se as ações desenvolvidas neste período estão surtindo os resultados desejados e se é preciso fazer alterações na metodologia. No final do projeto um relatório de Avaliação Final será confeccionado para demonstrar os impactos provocados pela realização do projeto nas áreas beneficiadas.


•     Fortalecer a produção de mudas dos viveiros florestais da região
Ampliar a coleta de sementes em variedade e quantidade para utilização no viveiro do IASB e distribuição à viveiros parceiros da região (Bonito, Bodoquena e Jardim)
Esta atividade trata da coleta de sementes de espécies nativas e da produção de mudas arbóreas que serão necessárias para a promoção da recuperação florestal dos cursos d’água no município de Bonito/MS.

A coleta de sementes começará nos meses iniciais do projeto se estendendo até o final das ações visando abastecer periodicamente os viveiros parceiros do projeto, bem com o viveiro do IASB. As sementes também serão utilizadas na restauração florestal para serem semeadas nas áreas em recuperação. 

Pretende-se nesta atividade aumentar a produtividade dos viveiros, melhorando a diversidade de mudas ofertadas e em quantidades adequadas para atender a demanda do projeto e de demais outras ações de recuperação florestal desenvolvidas na região. As ações da equipe no viveiro do IASB são voltadas para melhoria da forma como se produz mudas, aumentando sua qualidade, otimização de mão de obra e seu desenvolvimento em campo. Outro gargalo também é o aumento da diversidade do viveiro que hoje varia entre 20 a 30 espécies no máximo.
 
Quanto aos viveiros parceiros, Viveiro Municipal de Bonito e Viveiro Municipal de Bodoquena, as ações serão focadas na doação de sementes, uma vez que apresentam dificuldades para exercer essa função.  Com uma variedade maior de sementes, será possível investir na diversidade de espécies. Com quantidades significativas, será possível armazená-las para produção em diferentes períodos do ano.


Desenvolver ações de sensibilização ambiental para doação de mudas nativas, proteção dos recursos hídricos e o reflorestamento das matas ciliares

   Mobilização de produtores rurais
Os proprietários interessados em restaurar áreas de suas propriedades poderão receber gratuitamente mudas de espécies de árvores nativas e apoio técnico para o plantio e manutenção das mudas. Não haverá número mínimo para doação, no entanto, dependendo da disponibilidade dos viveiros parceiros, um número máximo de mudas por propriedade rural poderá ser estipulado. Serão beneficiados por meio da doação de mudas produtores rurais do município de Bonito e região (Bodoquena, Guia Lopes, Jardim e Porto Murtinho)
Visando divulgar esta iniciativa entre os produtores rurais, diferentes meios de comunicação serão utilizados como rádios, internet, cartazes, além de visitas in locu informando possíveis interessados sobre o cadastro no projeto. Mudas nativas também serão doadas durante atividades de educação ambiental, como o Dia da Árvore e durante outros eventos promovidos pelo projeto envolvendo a comunidade.
Essa atividade se torna importante considerando que na região não há muitos viveiros e, os que existem são particulares, ou municipais de pequeno porte (no caso de Bodoquena) ou sem estrutura (no caso de Bonito), sendo o viveiro do IASB, situado em Jardim/MS, muito procurado para atender a demanda por mudas nativas.

•    Eventos para sensibilização da comunidade sobre a importância das árvores para proteção dos recursos hídricos
Buscando sensibilizar a população para o tema Recursos Hídricos serão promovidas blitz educativas em locais públicos do município de Bonito com distribuição de mudas nativas à população e instruções de plantio. Para realização desta atividade, parcerias serão estabelecidas com o Departamento Municipal de Trânsito e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, além das escolas locais. O objetivo principal é estimular os cidadãos bonitenses a plantarem árvores ampliando a área total vegetada no município, além de incentivar o reflorestamento das áreas de preservação permanente, tanto urbanas quanto rurais.
No Dia da Árvore serão desenvolvidas atividades educativas em praça pública. Para este evento serão confeccionados marca-páginas com informações e fotos da fauna e flora da região. Este marca-página visa orientar a população e instrumentá-la com informações da biodiversidade de seu município. Aqui também está previsto a elaboração e impressão de uma Revista de Atividades com o tema Árvores para utilização durante atividades de educação ambiental com as crianças a ser feita nas escolas públicas de Bonito, juntamente com a apresentação de uma peça teatral.

•    Plantio de mudas para recuperação florestal das matas ciliares
Nessa fase começa o cadastro dos proprietários interessados em receber apoio para o plantio, considerando que o projeto irá auxiliar com custeio de mão de obra, algumas propriedades rurais. Todas as propriedades cadastradas receberão visitas da equipe técnica para vistoria e avaliação. Para receber o apoio no plantio, terão preferência produtores que estiverem dispostos a colaborar com o isolamento da área, limpeza dos coroamentos, preparo das covas e manutenção das mudas plantadas. As áreas foco serão, prioritariamente, as matas ciliares, podendo abranger cursos d’água de Bonito e municípios de entorno. Pretende-se aqui atingir um total de 15 hectares plantados, tanto pelo IASB quanto pelo próprio proprietário rural, totalizando a utilização de pelo menos 14.000 mudas.
Plantios de mudas também serão feitos em formato simbólico durante algumas das ações educativas propostas neste projeto.

•    Instalação de redes de contenção nos dois córregos urbanos do município de Bonito visando à retirada de lixo desses cursos d’água
Com a intenção de estimular, envolver e criar ações proativas para contenção do lixo nos córregos urbanos e provocar uma mudança de comportamento, percepção e ação dos envolvidos, diversas atividades em prol dos recursos hídricos serão desenvolvidas no ambiente urbano de Bonito. 

A primeira delas será a colocação de suporte e rede de contenção nos pontos mais críticos dos córregos Bonito e Restinga, seguido de um monitoramento quinzenal para observação e de um monitoramento mensal para a retirada dos resíduos que ficarem retidos nas redes. Pretende-se instalar pelo menos 2 redes de contenção, sendo uma em cada córrego. Para a retirada dos resíduos, serão convocados integrantes do Programa Sentinelas da Serra e voluntários da comunidade por meio de anúncios em redes sociais e nos bairros, a fim de contribuírem com a retirada dos resíduos das redes de contenção e consequentemente, coletando resíduos dispostos nas margens dos córregos e matas ciliares. A ideia é levar o cidadão a ver, sentir e perceber a realidade dos córregos Bonito e Restinga que recebem resíduos diversos que se acumulam em suas margens e são levados por suas correntezas ao Rio Formoso, provocando impactos diversos a esse rio, bastante utilizado para atividades turísticas. Cada participante dessa ação irá receber uma camiseta e um boné, totalizando pelo menos 640 participantes ao longo de 24 meses de realização do projeto.

O ato de limpar as margens e entorno dos corpos hídricos selecionados tem caráter pedagógico, pois se torna uma ação demonstrativa que mostra ser possível mudar a paisagem simplesmente não jogando resíduos ao longo dos cursos d’água. Esta ação pedagógica foi reforçada pelo processo de educação ambiental que ao longo do trabalhar irá informar, comunicar e interagir com a comunidade através dos meios de comunicação e atividades educativas. Dentro de um calendário anual, diversas ações serão desenvolvidas, seja no rio, em salas de aula ou nas ruas e praças do município. Aqui também está prevista a elaboração e impressão de uma Revista de Atividades com o tema Recursos Hídricos para utilização durante atividades de educação ambiental, juntamente com a apresentação de uma peça teatral à comunidade.

Mobilizar a sociedade civil para as causas ambientais através da realização de atividades lúdicas e educativas

1.    Blitz da Biodiversidade
A Blitz da Biodiversidade tem o objetivo de conscientizar os motoristas e transeuntes que transitam pelas rodovias da região da Serra da Bodoquena quanto ao alto índice de atropelamento de animais silvestres e a grande quantidade de lixo descartada nas ruas e rodovias. O tema atropelamento trata de uma séria ameaça para a fauna brasileira, vítimas da diminuição de seu habitat e na maioria das vezes da imprudência dos motoristas, alta velocidade e desatenção. Numa conversa rápida com os condutores a blitz visa repassar informações a respeito do tema, orientar os motoristas quanto às reações dos animais na pista e métodos de minimizar os atropelamentos, além da distribuição de materiais informativos e adesivagem dos carros. Quanto à questão dos resíduos, a ideia é entregar lixeiras para automóveis, alertando e chamando a atenção dos motoristas sobre maus hábitos perante sua cidade. Para realização desta atividade será estabelecida parceria com o Departamento Municipal de Trânsito e Polícia Militar Ambiental que indicarão a melhor via de acesso para sua realização, visando não atrapalhar o trânsito da cidade de Bonito. Pretende-se realizar duas blitz com essas temáticas ao longo do projeto.

2.    Mutirão de limpeza
Diante da importância da água para o bem-estar social e geração de renda no município de Bonito/MS e vendo os problemas que os córregos urbanos enfrentam, pretende-se realizar quatro mutirões de limpeza ao longo do projeto visando à proteção e conservação desses cursos d’águas e sensibilização da população sobre o descarte inadequado de resíduos sólidos. Esses mutirões serão realizados em vias públicas do munícipio com a intenção de sensibilizar a população para a quantidade de resíduos descartada inadequadamente que, em dias de chuva, iriam parar dentro dos cursos d’água. No desenvolvimento da ação contaremos com a participação de pelo menos uma escola municipal. Para tanto, serão realizadas palestras antecedentes à ação com a temática recursos hídricos e resíduos sólidos. Também estenderemos o convite a toda a comunidade, na intenção de conseguir parcerias e apoio para a ação, além de solicitar o apoio dos órgãos municipais competentes. Todo o resíduo recolhido terá a destinação correta, a qual será definida junto a Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

3.    Sentinelas da Serra – programa de voluntariado
O Programa Sentinelas da Serra, já desenvolvido pelo IASB há pelo menos 3 anos, visa favorecer a aprendizagem junto com a formação de uma consciência ambiental voltada para a preservação do meio ambiente em jovens e adultos, por meio de encontros presenciais que visam palestras e aulas práticas com o tema Biodiversidade da Serra da Bodoquena. Os mesmos serão mobilizados a interagir com a comunidade, participar dos monitoramentos das redes de contenções instaladas nos córregos urbanos, colaborar com a retirada dos resíduos das redes de contenção e participar de outras ações do projeto para levar adiante o conhecimento adquirido a outras pessoas. O Programa Sentinelas visa capacitar um número de 20 jovens para atuarem como multiplicadores do aprendizado.

Compartilhar informações para o fortalecimento de políticas públicas

Divulgação de boas práticas aos produtores rurais e demais interessados durante reuniões técnicas (RETECA)
Esta atividade é voltada à integração das diversas experiências socioambientais que acontecem na região da Serra da Bodoquena por meio da realização de reuniões técnicas (RETECA). O objetivo desta reunião será a divulgação de boas práticas entre os participantes, utilizando-se destas experiências para o fortalecimento de políticas públicas, bem como falar ao público presente sobre as ações do projeto.

A primeira RETECA terá como tema uma reunião de apresentação à comunidade visando detalhar as ações propostas, bem como conquistar parceiros para participação e desenvolvimento das iniciativas. Nesta reunião também será abordado um assunto técnico a ser definido posteriormente.

Ao finalizar o projeto, haverá outra reunião visando apresentar minuciosamente todas as ações desenvolvidas e os resultados alcançados ao longo do desenvolvimento do projeto conciliando novamente um assunto técnico de interesse da comunidade. 
Para realização desta atividade será estabelecida parceria com o Sindicato Rural de Bonito, idealizador da reunião denominada “RETECA”.

Adesivo Dia da Árvore
Cartaz de Doação de Mudas Nativas
Cartaz Convite ao Programa Sentinelas da Serra
Cartaz Convite Mutirão de Limpeza
Mutirão de Limpeza
Demarcação de Matrizes de árvores de éspecies nativas
Coleta de Sementes
Apoio aos viveiros parceiros
Plantio de Mudas com artistas
Plantio com a atriz Juliana Knust
Caio Paduan e Cris Dias com a camiseta do projeto
RETECA - reunião técnica com costela assada
IASB - Instituto das Águas da Serra da Bodoquena.
IASB - Instituto das Águas da Serra da Bodoquena.
Av. Matheus Muller, Km 01 – Zona Rural
CEP: 79290-000 - Bonito / MS
Telefone: (67) 3255-1920
E-mail: iasb@iasb.org.br
Todos os direitos reservados © 2022 - IASB - Instituto das Águas da Serra da Bodoquena.